Quem sou eu

Minha foto
Graci Martins
Olá! Sou Graci Martins, moro em Catanduva, estado de São Paulo. Este blog é um presente da querida amiga Beth Cravo, feito com muito carinho, para eu postar meus trabalhos realizados no PSP. Sejam bem-vindos!
Visualizar meu perfil completo

Hora Certa

Meu Facebook

Icon

Recadinho

Designers que gosto

Disturbed by Gaby
Gothic Inspirations Shop

Blog Archive

Minhas Criações

sábado, maio 09, 2009
És Mãe

Sublimada no ar, emoção em cada ação.
Carinho e desvelo no socorrer, no caminhar ao encontro dos necessitados.
Adormece orando, rogando a Deus amor, amparo, presença.
Acorda cantando hosanas, agradecendo a tudo e até as lágrimas recolhidas.
Sacrifica-se em silêncio, não se faz a primeira, mas em trabalho põe-se como última.
Sorri com a felicidade dos que dela se esqueceram e canta novamente por ter alcançado com suas preces a felicidade dos que a ama.
É sentinela de paz, recita a concórdia.
Une sempre e está à frente para enfrentar os perigos com destemor.
Livre e prisioneira, presente e ausente na discórdia para apaziguar os corações.
Todos têm, nunca faltou a ninguém.
Eu a amo tanto!
A minha... é minha, é de todos.
És mãe.
Felicidades, Mãe.

[Irmã Guadalupe – espírito]

Mensagem recebida em reunião mediúnica no
Núcleo Educacional Espírita Joanna de Angelis
Pelo Médium Roberto Cacciari em 05/03/09
Catanduva - SP
terça-feira, maio 05, 2009

A vida me ensinou...

A dizer adeus às pessoas que amo, sem tirá-las do meu coração;
Sorrir às pessoas que não gostam de mim, para mostrá-las que sou diferente do que elas pensam;
Fazer de conta que tudo está bem quando isto não é verdade, para que eu possa acreditar que tudo vai mudar;
Calar-me para ouvir;
Aprender com meus erros. Afinal eu posso ser sempre melhor.
A lutar contra as injustiças;
Sorrir quando o que mais desejo é gritar todas as minhas dores para o mundo;
A ser forte quando os que amo estão com problemas;
Ouvir a todos que só precisam desabafar;
Amar aos que me machucam ou querem fazer de mim depósito de suas frustrações e desafetos;
Perdoar incondicionalmente, pois já precisei de perdão;
Amar incondicionalmente, pois também preciso desse amor;
Alegrar a quem precisa;
A chorar de saudade sem vergonha de demonstrar;
Ensinou-me a ter olhos para “ver e ouvir estrelas”, embora nem sempre consiga entendê-las;
A ver o encanto do pôr-do-sol;
A sentir a dor do adeus e do que se acaba, sempre lutando para preservar tudo o que é importante para a felicidade do meu ser;
A abrir minhas janelas para o amor;
A não temer o futuro;
Ensinou-me e está me ensinando a aproveitar o presente, como um presente que da vida recebi, e usá-lo como um diamante que eu mesmo tenha que lapidar, lhe dando forma da maneira que eu escolher.

[Desconheço o Autor]

Tears For Fears

Tradutor

Atualizações

Digite seu e-mail para receber minhas atualizações:

Delivered by FeedBurner

Meu Button


Amigas

Visitantes

Seguidores